728x90 AdSpace

  • Novidades

    terça-feira, 16 de outubro de 2018

    10 estratégias de Satanás contra sua vida


    “… para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios”.  (2 Coríntios 2:11)
    Um dos fatos mais sérios sobre a vida é que todos os seres humanos têm um inimigo sobrenatural que tem como objetivo usar a dor e o prazer para nos tornar cegos, tolos e miseráveis – eternamente. A Bíblia identifica-o como “o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor” (Apocalipse 12:9-10), “o príncipe deste mundo” (João 12:31) e “o deus deste século” (2 Coríntios 4:4).
    Ele é o nosso “adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5:8). Contudo, no mais aterrorizante tipo de escravidão que existe, o mundo inteiro segue “o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência” (Efésios 2:2). Ele é bem-sucedido em fazer com que seus súditos marchem rumo à destruição e eles levam consigo o maior número de pessoas possível.
    O “bom combate” (1 Timóteo 1:18) inclui a resistência diária a esse inimigo (1 Pedro 5:9; Tiago 4:7), diariamente recusando-se a dar lugar a ele (Efésios 4:17) e diariamente se opondo às suas ciladas (Efésios 6:11).

    A coleira de Satanás – e a condenação iminente

    Deus é soberano sobre Satanás. O diabo não tem carta branca para fazer o que quiser neste mundo. Ele está preso a uma coleira e não pode fazer nada que Deus não permita. Com efeito, ele precisa receber autorização – como no caso de Simão Preso que Jesus revelou: “Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo!” (Lucas 22:31) E o caso de Jó: “Disse o SENHOR a Satanás: Eis que ele está em teu poder; mas poupa-lhe a vida”. (Jó 2:6)
    Então, Deus evidentemente vê o papel de Satanás como essencial para os seus propósitos no mundo, pois, se Deus quisesse, Satanás seria lançado no lago de fogo agora e não somente na consumação dos séculos. “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo… e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 20:10). Ele certamente será completamente derrotado, mas a hora ainda não chegou.

    Servo involuntário de nossa santificação

    Deus quer que a guerra com o inferno faça parte de nossos preparativos para o Céu. É o que chamamos de “bom combate” (1 Timóteo 1:18) e “boa milícia” (1 Timóteo 6:12). Não é bom porque podemos vir a morrer (é uma possibilidade real! – Apocalipse 2:10), mas porque essas lutas contra o fogo refinam o ouro da nossa fé (1 Pedro 1:7), na vida e na morte.
    Deus é o grande General dessa guerra. Ele nos deu a oração para clamarmos por socorro: “Tomai… a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo” (Efésios 6:17-18).
    Ele vê o que acontece no território inimigo, conhece as estratégias exatas que serão usadas contra nós e escreveu-as em um manual de guerra “para que Satanás não alcance vantagem sobre nós”. A razão pela qual Satanás não alcançará vantagem sobre nós é que “não lhe ignoramos os desígnios” (2 Coríntios 2:11).

    Resumo dos desígnios de Satanás

    Se você precisa lembrar de quais são esses “desígnios”, aqui vai um resumo. Que Deus faça de você um poderoso guerreiro! “Bendito seja o SENHOR, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra” (Salmo 144:1).

    1. Satanás mente e é o pai da mentira.

    “Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (João 8:44). Na primeira aparição de Satanás na Bíblia em Gênesis 3, as primeiras palavras em seus lábios lançam suspeitas contra a verdade (“É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?”). Depois disso, suas palavras foram uma mentira sutil (“É certo que não morrereis”). João diz que Satanás “jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade” (João 8:44). Nós estamos lidando com a essência da mentira e do engano.

    2. Ele cega a mente dos incrédulos.

    “O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo” (2 Coríntios 4:4). Então, ele não somente fala mentiras. Ele esconde a verdade. Ele nos impede de ver o tesouro do evangelho. Ele permite que vejamos os fatos, até as provas, mas não a preciosidade.

    3. Ele se esconde atrás de uma fantasia de luz e justiça.

    Em 2 Coríntios 11:13-15, Paulo diz que algumas pessoas se identificam como apóstolos sem realmente ser. Ele explica o seguinte: “O próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça”.
    Em outras palavras, Satanás tem servos que professam uma quantidade suficiente da verdade para entrar para a igreja e, dentro da igreja, ensinam o que Paulo chama de “doutrinas de demônios” (1 Timóteo 4:1). Jesus diz que serão como lobos disfarçados de ovelhas (Mateus 7:15). Atos 20:30 diz que eles não pouparão o rebanho, mas arrastarão as pessoas para a destruição. Sem o dom de Deus do discernimento (Filipenses 1:9), nosso amor será degenerado em estupidez.

    4. Satanás opera sinais e prodígios.

    Em 2 Tessaloniscenses 2:9, os últimos dias são descritos da seguinte maneira: “A vinda do iníquo segundo a ação de Satanás será com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira”. Essa é a minha estranha tradução. Alguns traduzem como “falsos sinais e prodígios”. Mas isso faz com que os sinais e prodígios pareçam irreais. De fato, alguns argumentos que Satanás só é capaz de realizar falsos milagres. Eu duvido. Mas mesmo que isso fosse verdade, os falsos milagres dele seriam bons o suficiente para que pareçam reais para a maioria das pessoas.
    Uma razão que me leva a duvidar que Satanás só seja capaz de realizar falsos milagres é que, em Mateus 24:24, Jesus descreve os últimos dias da seguinte maneira: “Surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos”. Não há indícios de que esses “sinais e prodígios” serão truques.
    Que a sua confiança esteja fundamentada em algo muito mais profundo do que qualquer suposta incapacidade de Satanás de realizar sinais e prodígios. Sinais e prodígios realizados a serviço de declarações anticristãs não são capazes de provar nada, mesmo quando são realizados “em nome de Jesus”. “Senhor, Senhor! Em teu nome não fizemos muitos milagres?” E Jesus responderá: “Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade” (Mateus 7:22-23). O problema não foi que os sinais e prodígios não eram reais, mas que eles estavam a serviço do pecado.

    5. Satanás tenta as pessoas a pecar.

    Foi o que ele fez com Jesus no deserto, mas não foi bem-sucedido – ele queria que Jesus abandonasse o caminho do sofrimento e da obediência (Mateus 4:1-11). Foi o que ele fez com Judas e foi bem-sucedido nas últimas horas da vida de Jesus (Lucas 22:3-6). E em 2 Coríntios 11:3, Paulo alertou todos os crentes sobre essa possibilidade: “Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo”.

    6. Satanás tira a Palavra de Deus dos corações das pessoas e sufocam a fé.

    Jesus contou a parábola dos quatro solos em Marcos 4:1-9. Nessa parábola, a Palavra de Deus é semeada e uma parte caiu à beira do caminho e vieram as aves e a comeram. Ele explica no verso 15, “Logo vem Satanás e tira a palavra semeada neles”. Satanás rouba a Palavra porque ele odeia a fé que a Palavra produz (Romanos 10:17).
    Paulo expressou sua preocupação com a fé dos Tessaloniscenses da seguinte maneira: “Foi por isso que, já não me sendo possível continuar esperando, mandei indagar o estado da vossa fé, temendo que o Tentador vos provasse, e se tornasse inútil o nosso labor” (1 Tessaloniscenses 3:5). Paulo sabia que o objetivo de Satanás era sufocar a fé das pessoas que tinham ouvido a Palavra de Deus.

    7. Satanás causa algumas doenças e enfermidades.

    Certa vez, Jesus curou uma mulher que andava encurvada e não conseguia endireitar-se. Quando alguns criticaram Jesus por curar no sábado, ele respondeu: “Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos?” (Lucas 13:16) Jesus via Satanás como aquele que tinha causado essa doença.
    Em Atos 10:38, Pedro descreveu Jesus como aquele que “andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo”. Em outras palavras, o diabo frequentemente oprime as pessoas com enfermidades. Esse também é um dos seus desígnios.
    Mas não cometa o erro de afirmar que toda doença é obra do diabo. Certamente, até quando Deus prepara um “espinho na carne” para nos santificar, é possível que também seja o “mensageiro de Satanás” (2 Coríntios 12:7). Mas há outras situações em que a doença é inteiramente atribuída a Deus sem qualquer referência a Satanás: “Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus”. (João 9:3) Jesus não teve nenhuma necessidade de mencionar Satanás como um participante de seus misericordiosos propósitos.

    8. Satanás é um assassino.

    Jesus disse para aqueles que planejavam matá-lo, “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (João 8:44). João diz, “não segundo Caim, que era do Maligno e assassinou a seu irmão; e por que o assassinou? Porque as suas obras eram más, e as de seu irmão, justas” (1 João 3:12). Jesus disse para a irrepreensível igreja de Esmirna: “Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós… Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10).
    Resumindo, Satanás é sanguinário. Cristo veio ao mundo para que tivéssemos vida em abundância (João 10:10). Satanás vem para destruir o máximo de vidas que ele puder e para torná-las eternamente miseráveis.

    9. Satanás luta contra os planos dos missionários.

    Paulo explica como seus planos missionários foram frustrados: “Ora, nós, irmãos, orfanados, por breve tempo, de vossa presença, não, porém, do coração, com tanto mais empenho diligenciamos, com grande desejo, ir ver-vos pessoalmente… contudo, Satanás nos barrou o caminho” (1 Tessaloniscenses 2:17-18). Satanás odeia o evangelismo e o discipulado e ele se esforça para colocar o máximo de obstáculos possíveis no caminho dos missionários e daqueles que tem zelo pelo evangelismo.

    10. Satanás acusa os cristãos diante de Deus.

    Apocalipse 12:10 diz, “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus”. A derrota de Satanás é certa. Mas as suas acusações não cessaram.
    Acontece conosco o mesmo que aconteceu com Jó. Satanás fala com Deus contra nós, Eles não te amam de verdade; eles amam os teus benefícios. “Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face” (Jó 1:11). A fé deles não é real. Satanás nos acusa diante de Deus como ele fez com Jó. Mas é uma coisa gloriosa que os seguidores de Jesus têm um advogado que “vive sempre para interceder por eles” (Hebreus 7:25).

    Satanás Não Vencerá

    Esses são alguns designíos de Satanás. O caminho para a vitória nessa guerra é perseverar em Cristo, que aquele que já deu o golpe decisivo em Satanás.
    • “Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo”. (1 João 3:8)
    • “Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo”. (Hebreus 2:14)
    • “…e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz”. (Colossenses 2:15) Em outras palavras, o golpe decisivo aconteceu no Calvário.
    • “Ninguém pode entrar na casa do valente para roubar-lhe os bens, sem primeiro amarrá-lo; e só então lhe saqueará a casa”. (Marcos 3:27)
    • Apocalipse 20:10 diz que um dia a guerra chegará ao fim: “O diabo… [será] lançado para dentro do lago de fogo e enxofre… e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos”. (Conferir Mateus 8:29; 25:41).

    Resista!

    Tiago diz, “Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tiago 4:7). Como podemos fazer isso? Em Apocalipse 12:11, foi da seguinte maneira: “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida”. Eles abraçaram o triunfo de Cristo através de seu sangue. Eles proclamaram essa verdade pela fé. Eles não temeram a morte. E eles triunfaram.
    O Novo Testamento destaca a oração como o principal acompanhante de cada batalha. “Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica”. (Efésios 6:17-18)
    Enquanto o fim dos séculos se aproxima e a fúria de Satanás aumenta, Jesus nos chama para guerrear em oração: “Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem” (Lucas 21:36). Semelhantemente, Pedro faz um apelo urgente à oração no fim dos tempos: “Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações” (1 Pedro 4:7).
    Até Jesus usou a arma da oração para lutar por nós contra o diabo. Ele disse a Pedro em Lucas 22:31-32, “Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo! Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça” (Lucas 22:31-32). Então, Jesus se opõe a uma ameaça satânica específica através da oração e isso serve de exemplo para nós.
    E, é claro, Jesus nos instruiu a fazer da oração uma arma diária para a proteção de forma geral: “E não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal” (Mateus 6:13). Isto é, livra-nos da tentação bem-sucedida do maligno. Você confronta os designíos do diabo através do poder da oração focada e perseverante?

    Sem Neutralidade

    A questão não é se você quer participar dessa guerra. Todo mundo participa. Ou nós somos derrotados pelo diabo e seguimos “o príncipe da potestade do ar” (Efésios 2:2) como gado para o matadouro, ou nós resistimos – “resisti-lhe firmes na fé” (1 Pedro 5:9).
    Não há neutralidade. Ou você triunfa “por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho”, ou você será escravizado por Satanás. Portanto, “participa dos sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus” (2 Timóteo 2:3) e “combate o bom combate” (1 Timóteo 1:18). Orai sem cessar!
    O Senhor não é menos guerreiro hoje do que nos tempos antigos. Então, novamente, eu imploro: venha a ele de coração como soldados do Príncipe da Paz e aprenda a dizer, ele “adestra as mãos para a batalha” (Salmo 144:1).
    Por: John Piper. © Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org. Traduzido com permissão. Fonte: Satan’s Ten Strategies Against You.
    Original: 10 estratégias de Satanás contra sua vida. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Frank Brito. Revisão: Vinicius Musselman Pimentel.
    Next
    This is the most recent post.
    Postagem mais antiga
    • Commentários do Bloger
    • Comentários do Facebook Comments

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Comente e deixe sua opinião

    Fique com Deus

    Item Reviewed: 10 estratégias de Satanás contra sua vida Rating: 5 Reviewed By: Lejota Soluções
    Scroll to Top