Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 30 de junho de 2015

Após quase 50 anos, acaba proibição de bíblias em Cuba

Após a reaproximação dos Estados Unidos e Cuba, surgiu uma oportunidade rara para os missionários. Há quase 50 anos Bíblias não eram encontradas nas livrarias cubanas. Um cristão tinha acesso a elas apenas pela rede de igrejas subterrâneas. Agora essa situação mudou.
Este mês, a International Missions Board (IMB), maior agência missionária dos Estados Unidos, enviou 83.000 bíblias para a ilha caribenha. Há relatos que existem extraoficialmente cerca de 1200 igrejas evangélicas em Cuba. O regime comunista dos irmãos Castro proibia a abertura de templos “não registrados”.
O IMB relata que este é um tempo de crescimento dos evangélicos.  A nação comunista proibiu a distribuição da Bíblia abertamente em 1969.  Até recentemente as bíblias que chegavam até os cubanos precisavam ser contrabandeadas e seguidamente eram apreendidas pelas autoridades. Centenas de missionários já foram presos e extraditados por tentarem levar literatura bíblica escondida desde a década de 1960.
Segundo David Isais, que faz parte da Comissão Bíblia de Cuba (CBC), o ministério Revival Fires [Fogo do Avivamento] pretende entregar pelo menos 250 mil bíblias em Cuba este ano. O seu objetivo é que as ofertas possibilitem atenderem o pedido de 1 milhão feito por pastores cubanos. Isais explica que o governo está fazendo um programa experimental que pode ser interrompido a qualquer momento se a distribuição “criar muitos problemas”.
A Comissão Bíblica de Cuba serve como “ligação” entre o governo e as igrejas em Cuba há mais de seis décadas. Para ele é um grande alívio essa liberdade. Algumas igrejas têm apenas uma ou duas bíblias para toda a congregação e muitos pregadores cubanos precisam dividir um mesmo exemplar para estudar e pregar.
A CBC firma que foram autorizados a colocar bíblias não só nas igrejas, mas também em escolas, prisões e bibliotecas. Sua expectativa é que a ampla distribuição da Palavra de Deus gere um avivamento entre os cubanos. Com informações CBN e Joplin Globe
Fonte: Gospel Prime


terça-feira, 23 de junho de 2015

Pastor perdoa assassino de seu pai e o convida para contar testemunho à igreja


O perdão é um gesto que exige muito de quem o dá, mas tem uma inegável força de reconciliação e restauração de sentimentos. Um caso incrível de perdão foi revelado essa semana na cidade de Murfreesboro, estado do Tennessee (EUA).

O pastor batista Phillip Robinson contou para a congregação a história de redenção de Ron Hammer, condenado por homicídio em 1986. O detalhe, no entanto, é que o crime cometido por Hammer foi contra o pai do pastor, Wayne Robinson.

Hammer matou Wayne Robinson a tiros, no estacionamento de um supermercado. Uma década após ter sido preso, ele se converteu ao Evangelho. Seu testemunho foi contado à Igreja Batista Nova Visão através de uma conferência realizada via Skype, e organizada pelo próprio pastor Philip.
“Eu entreguei a minha vida a Cristo em outubro de 1996, mas não sentia as bênçãos que Cristo tinha para minha vida por completo. Até que um dia eu ouvi um sussurro dizendo a mim: ‘Bem, você tem que confessar o que fez à família Robinson’. Então, eu sentei e escrevi uma carta para senhora Robinson (mãe do pastor), o qual já tinha passado anos do dia que o crime aconteceu. E eu contei a ela como eu tinha tirado a vida de seu pai, como aconteceu e como foi um acidente, e eu nunca quis machucar ninguém”, disse, dirigindo-se ao pastor.

À época, Hammer foi sentenciado à prisão perpétua, com um adicional de 35 anos por assalto à mão armada. O pastor contou que, quando seu pai morreu, ele desejou que o mesmo acontecesse com o criminoso, segundo informações do Christian Post.

“Eu queria vê-lo morto”, disse o pastor Robinson. “Eu queria que ele pagasse o preço total por seu crime”, acrescentou. O líder evangélico disse que oito anos após a condenação, seu coração já havia encontrado paz para liberar o perdão, mas ele não tinha meios de entrar em contato com o assassino de seu pai.

Quando Hammer escreveu a carta pedindo perdão, 13 anos depois do crime e três após ter se convertido, Philip Robinson enxergou uma oportunidade de colocar a história definitivamente no passado.

Ambos começaram a trocar cartas, e daí, surgiu uma amizade: “Essa carta sua, Phillip, realmente me tocou”, disse Hammer ao pastor, na frente de sua congregação. “As palavras de sabedoria que Deus tinha plantado em seu coração para me dizer que aquele dia mudou minha vida. Eu sou abençoado pelo perdão que você me deu”, acrescentou

Uma prova da reconciliação e a amizade entre Hammer e a família Robinson é que tanto o pastor quanto sua mãe testemunharam a favor dele em uma audiência de liberdade condicional em 2013. O gesto de perdão contribuiu para que o condenado fosse libertado da prisão no último mês de março, e em maio, Philip e Hammer se encontraram pela primeira vez. Agora, eles estão escrevendo um livro juntos sobre a história de vida de ambos.
Vídeo da conferencia em Inglês 

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Presbítero e Cantor Ozias Henrique morre no pulpito da Assembleia de Deus #video

O Presbítero e Cantor Ozias Henrique, 43, morreu na noite desta terça-feira (16), durante um culto de lançamento do 3° CD da dupla Gilberto e Gilmar que acontecia no setor 24 da igreja evangélica Assembleia de Deus, no bairro Ulisses Guimarães, Zona Leste de Porto Velho. 

O cantor fazia a apresentação da dupla, quando caiu no chão do púlpito, bateu a cabeça em um aparelho de som e foi levado as pressas para uma unidade de Pronto Socorro do bairro José Adelino. Os médicos tentaram reanima-lo, mas não conseguiram.


Como perdoar e viver livre da amargura - Pr. Edison Queiróz #video

Uma mensagem muito importante sobre o perdão. Como perdoar e ser livre!



domingo, 21 de junho de 2015

Familiares de vítimas perdoam assassino de Charleston no tribunal


Susie Jackson; Sharonda Coleman-Singleton; DePayne Doctor; Ethel Lance; Daniel Simmons Sr.; Clementa Pinckney; Cynthia Hurd; Tywanza Sanders.
Na noite desta quarta-feira (17) um homem branco invadiu uma igreja em Charleston, Estados Unidos, e atirou nos fiéis deixando nove mortos e três feridos graves.
O local da tragédia foi o templo da Metodista Africana Emanuel, uma das igrejas mais antigas frequentadas pela comunidade negra da região.
Dylann Roof, de 21 anos, participou do culto por cerca de uma hora, depois sacou a arma e começou a atirar nas pessoas.
Preso pela polícia no dia seguinte, o jovem pode enfrentar a pena de morte. Segundo a imprensa, Roof era racista e falava sobre matar pessoas negras com frequência.
Preso pela polícia poucas horas depois dos assassinatos no Estado vizinho, ele se encontrou com os familiares das vítimas na audiência preliminar no tribunal de Charleston.
O que aconteceu em seguida emocionou os Estados Unidos e rapidamente viralizou na internet.
À medida que iam reconhecendo o atirador pelo circuito interno de TV do tribunal, todas as testemunhas disseram diante das câmeras que o perdoam. Um por um, eles usaram o microfone para se comunicar com o jovem que estava em outra sala.
“Você tirou algo muito precioso de mim”, disse Nadine Collier, filha de Ethel Lance, 70 anos, morta na igreja. “Eu nunca mais vou falar com ela novamente. Eu nunca mais poderei abraçá-la novamente. Mas eu te perdoo. E que Deus tenha piedade de sua alma. Você me machucou e machucou muitas pessoas, mas eu te perdoo”.
Em seguida, o pastor Anthony Thompson, que perdeu a esposa Myra no tiroteio, afirmou: “Eu te perdoo, minha família te perdoa, mas gostaríamos que você usasse essa oportunidade para se arrepender. Arrependa-se, confesse e entregue sua vida para Cristo, Aquele que o mais importante de todos. Assim ele poderá mudar a sua vida, independentemente do que venha a acontecer com você”.
Felicia Sanders, mãe de Tywanza Sanders, 26 anos, também morto dentro da igreja, convidou Dylann para voltar à igreja. “Receberemos você nas noites de quarta-feira em nosso estudo bíblico com os braços abertos. Você matou uma das pessoas mais belas que eu conheço… Cada fibra do meu corpo dói, e eu nunca mais serei a mesma. Tywanza Sanders era meu filho… Mas, como dizemos no estudo da Bíblia, nós apreciamos você. Que Deus tenha misericórdia de você”.
O jovem não esboçou reação, mas em menos de 24 horas o vídeo postado pelo site Buzzfeed já tinha mais de 600 mil visualizações e dezenas de milhares de compartilhamentos no Facebook.
A notícia e o vídeo foram publicados pelos principais órgãos de imprensa dos Estados Unidos e da Europa. Os comentários nas redes sociais mostram todo tipo de reação. Há quem acredite ser “tolice” perdoar e que Dylann merece o inferno. Muitos apoiaram as famílias das vítimas e dizem que a ‘guerra racial’ só irá acabar com demonstrações de amor como essa. 

Fonte: Gospelprime

sexta-feira, 19 de junho de 2015

IGIT - In God I Trust


IGIT (In God I Trust - Em Deus nós confiamos) era um sonho de Stan Charping em 2013, tendo por objetivo reintroduzir Cristo e as crenças cristãs de volta para as conversas normais dentro da nossa comunidade. No mundo de hoje, Deus está sentado no banco de trás em muitos casos em noticias negativas e publicidades negativas. Chegou a hora de trazer Deus de volta para conversa com uma influência positiva que pode nos ajudar no dia-a-dia.

IGIT é uma plataforma para dizer ao mundo "Em Deus Nós Confiamos" e seus ensinamentos de uma forma positiva e marcar vida para real mudança aqui na terra.

The IGIT initiative was a dream of Stan Charping's back in 2013.  He has the goal of reintroducing Christ and Christian beliefs back into the normal conversations within our communities.  In today's world, God takes a back seat in so many instances to other negative publicity and world news.  We think its time to bring God back into the conversation as a positive influence that can help our day to day lives.

 IGIT is our platform for telling the world that we trust in God and its teachings and we want to lead positive lives and make a real difference during our time here on earth.







quarta-feira, 17 de junho de 2015

Fire 2015 - 17 PALESTRAS IMPERDÍVEIS

UMA VERDADEIRA IMERSÃO EM EMPREENDEDORISMO E 
MARKETING DIGITAL COM OS MAIORES NOMES DO MERCADO!

17 palestras, 700 participantes e 2 dias de conhecimento e troca de experiências.



segunda-feira, 15 de junho de 2015

A origem do Estado Islâmico

Implantar um califado é umas das ideias do EI

Em 29 de agosto de 2014, o grupo terrorista sunita Estado Islâmico – que já foi denominado também como Estado Islâmico no Iraque e na Síria (EIIS ou a sigla em inglês ISIS) e Estado Islâmico no Iraque e no Levante (EIIL) – conhecido também pela sigla EI, anunciou que seu líder, Abu A-Bagdhadi, havia se autoproclamado califa da região situada ao noroeste do Iraque e em parte da região central da Síria

É formado por sunitas, o maior ramo do islamismo. Entre os países muçulmanos, os sunitas são minoria apenas entre as populações do Iraque e do Irã, compostas majoritariamente por xiitas. 




Os sunitas radicais do EI consideram que os xiitas são infiéis e devem ser mortos. Aos cristãos, os extremistas dão três opções: a conversão, o pagamento de uma taxa religiosa ou a pena de morte.

“Eles não reconhecem a legitimidade dos Estados que foram implementados no Oriente Médio, a partir dos interesses ocidentais, e então, simbolicamente, por exemplo, queimam os passaportes, as identidades nacionais. Eles querem criar uma identidade árabe, mas com base numa sustentação sunita do Islã”, explica o professor da Universidade de Brasília (UnB) Pio Penna, diretor-geral do Instituto Brasileiro de Relações Internacionais (Ibri).

“O nome inicial era Estado Islâmico do Iraque e do Levante, que é a região da Síria. Eles ganharam tanta confiança que mudaram o nome para Estado Islâmico, tirando a dimensão regional. A noção do califado é voltar ao império árabe muçulmano”, diz Penna.

A história do grupo terrorista Estado Islâmico está relacionada com o processo de crise política que se desencadeou no Iraque após a guerra iniciada em 2003. Como sabemos, a Guerra do Iraque se deu dois anos após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, chefiados por membros da organização Al-Qaeda, então liderada por Osama Bin Laden. A Al-Qaeda possuía grande espaço de atuação no território iraquiano e em parte da Síria.

 O grupo Estado Islâmico nasceu como uma derivação da Al-Qaeda, fundamentado nos mesmos princípios desta organização, que remontam à ideologia pan-islâmica de Sayyid Qutb, antigo líder da Irmandade Muçulmana. Contudo, as ações do EI ficaram gradativamente mais radicais, até mesmo para os padrões da Al-Qaeda, o que provocou a separação entre as duas organizações terroristas.

Filmar extermínios é uma forma de propaganda do EI

É curiosa a grande adesão de simpatizantes não islâmicos e, frenquentemente, de origem europeia às causas do EI. Muitos jovens do Ocidente se oferecem para integrar o grupo e servir ao seu propósito jhadista. Esse tipo de comportamento preocupa vários chefes de estado da Europa, sobretudo pela possibilidade de infiltração que tais jovens, treinados como terroristas, possam realizar em solo europeu.

Fonte: História do Mundo - EBC - UOL

Conheça o Estado Islâmico, grupo radical com milhares de combatentes



Estaremos iniciando uma série de estudos sobre o Estado Islâmico - Grupo radical que está aterrorizando o mundo.

Vamos conhecer seu planos ?
Sua origem?
 Seus planos ?
 E quais ameaças ao cristianismo?

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Uma Transexual verdadeiramente crucificado. Crucificado com Cristo! #testemunho





quarta-feira, 10 de junho de 2015

Faixa '100% Jesus" de Neymar causa polêmica na França, aponta jornal


Neymar vira noticia na imprensa francesa (Foto: Reprodução SporTV)


Francês "Le Figaro" diz que manifestação religiosa do atacante na comemoração pelo título da Champions foi vista como proselitismo por torcedores nas redes sociais


Campeão pela primeira vez da Liga dos Campeões com o Barcelona, Neymar chamou a atenção por usar uma faixa com a frase “100% Jesus” na cabeça durante a comemoração no Estádio Olímpico de Berlim, após a vitória por 3 a 1 sobre o Juventus. A manifestação religiosa causou polêmica na França, destacou o jornal “Le Figaro”. Segundo o veículo, torcedores nas redes sociais acusaram o craque de proselitismo religioso.

Internautas tacharam a mensagem de “ridícula” e criticaram a tentativa do brasileiro de “impor” sua religião aos outros. Um dos torcedores diz que a faixa do jogador foi a única “nota ruim” da decisão da Champions.

O jornal destacou que, antes do duelo, Neymar fez uma postagem em uma rede social pedindo que Deus abençoasse e protegesse o Barcelona na decisão. A mensagem vinha acompanhada de uma imagem do brasileiro ao lado de Luis Suárez e Lionel Messi, companheiros no Barça.
O comentarista de arbitragem Leonardo Gaciba informou ao “Redação” que o árbitro somente pode punir o jogador que faça uma demonstração religiosa durante o jogo. Após o apito final, durante a comemoração, não há como impedir a manifestação.

Seguidor da Igreja Pentecostal de São Vicente, Neymar fez o terceiro gol na vitória sobre a equipe italiana. O “Figaro” aponta que a Fifa proíbe a manifestação religiosa em jogos de futebol desde 2009, em uma medida que visava especialmente os brasileiros. Em 2002, na conquista da Copa do Mundo daquele ano, Kaká ficou famoso por exibir a camisa com os dizeres “Eu pertenço a Jesus” depois da final contra a Alemanha.


Veja o Vídeo Aqui

O que você achar disso ?
Fonte: Sportv

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Ex-soldado do Estado Islâmico se converte ao sonhar com “homem de branco”


Todas as vezes que surge um testemunho de algum muçulmano que se converteu após um sonho com Jesus, há quem comemore e quem desconfie.
Para muitos líderes essa questão é delicada, mas quando o convertido em questão é um ex-integrante do Estado Islâmico a coisa toma outra proporção. Seu nome não pode ser revelado por razões de segurança, mas mesmo tendo matado muitas pessoas em nome do ideal islâmico teve um sonho onde “um homem de branco” lhe diz: “você está matando o meu povo”.
A reconhecida missão Voz dos Mártires –de apoio a Igreja Perseguida – possui um programa de rádio e esta semana entrevistou Gina Fadely, uma das diretoras da Jovens com uma Missão (Jocum). A organização missionária não-denominacional possui obreiros em praticamente todos os países do mundo.
Juntamente com Kevin Sutter, outro líder da Jocum, eles compartilharam este testemunho do ex-perseguidor que lutava em nome da jihad, mas agora está do outro lado dessa “guerra santa”. Mesmo confessando que “realmente gostava de matar os cristãos”, teve alguns sinais de que aquilo era errado.
Além de sonhos com um homem de branco (que ele identifica como Jesus), pouco antes de matar um cristão ouviu algo surpreendente de uma de suas vítimas. “Eu sei que você vai me matar, mas lhe dou a minha Bíblia”. Após ter matado aquele homem cristão que ele sequer sabe o nome, realmente ficou com a Bíblia e começou a lê-la. Em outro sonho, Jesus pediu-lhe para segui-lo e ser seu discípulo.
Embora não deem maiores detalhes, os missionários afirmam que o ex-EI abandonou o islamismo e está comprometido com o Evangelho. Fadely fez a inevitável comparação com o apóstolo Paulo, que também perseguia os cristãos. “Deus pode mudar tudo”, enfatizou.
Desde seu surgimento, primeiramente como ISIS e depois como Estado Islâmico, há dois anos, os extremistas fazem uma campanha sangrenta para estabelecer um califado que abrangeria desde o Norte da África, passando por todo o Oriente Médio e chegando até a Europa.
Seus métodos são cruéis e envolvem fuzilamentos, apedrejamentos, crucificações e decapitações de cristãos, e até mesmo de muçulmanos que se opõe a eles.
Todd Nettleton, apresentador do programa da Voz dos Mártires e que entrevistou os diretores da Jocum, pediu no final da gravação que todas as vezes que os cristãos ouvirem falar mais atrocidades cometidas pelos militantes do EI, devem orar por eles, pois “não estão fora do alcance da graça de Deus nem do toque do Espírito de Deus.” Com informações de Christian Post
Oremos para que outros testemunhos como esses possam ser realidade não somente no EI, mas também também no nosso país e nos países perseguidos.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Prefeito petista quer distribuir cartilha gay nas escolas de Guarulhos

Uma proposta apresentada pela Prefeitura de Guarulhos, na Grande São Paulo, pretende incluir um material sobre homossexualidade na rede municipal de ensino que atende crianças de até 11 anos.

O tema gerou polêmica na cidade e foi comentado pelo jornal Fala Brasil, da Rede Record, que conversou com pais de alunos indignados com a proposta da prefeitura.
“Eu achei um absurdo, é uma falta de respeito. Vai confundir a cabeça das crianças”, disse uma moradora da cidade.
Na Câmara Municipal, a sessão que discutia sobre a inclusão do material nas salas de aula foi tumultuada por movimentos feministas e LGBT que gritavam palavras de ordem contra os vereadores que são contrários à proposta.
O vereador João Barbosa (PRB) afirmou ao jornal que a maioria dos vereadores é contra o material da prefeitura. “A princípio nós não aceitamos essa questão de pregar isso nas escolas. Não vamos aceitar porque não existe o terceiro sexo”, afirmou.
Já o vereador Romildo dos Santos (PSDB), disse que o material é impróprio para ser distribuído para crianças tão pequenas. “Não somos homofóbicos, o assunto não é esse. O assunto é que não queremos que nossas crianças de 5, 6, até 11 anos de idade recebam este tipo de educação sexual. Este tipo de educação sexual tem que ser dado pelo pai ou pela mãe”.
A opinião dos vereadores está de acordo com o que afirma a psicopedagoga Maria Irene Maluf, que fez um alerta sobre este tipo de material. “Pode encaminhar a criança de uma forma muita negativa dentro do assunto sexualidade”, disse.
A especialista diz que ensinamentos sobre a homossexualidade e identidade de gênero podem fazer com que as crianças não entendam seus papéis na sociedade. “Homem não pode dar a luz, homem não cria criança. Quem da a luz é a mulher, uma menina tem que saber que futuramente ela será uma mulher, ela não será um homem futuramente”.
Mas ao contrário do que dizem os pais e os especialistas, o prefeito da cidade, Sebastião Almeida (PT), insiste em levar a proposta a diante e deve marcar uma nova audiência pública para definir ou vetar a implantação das cartilhas nas escolas municipais.
Assista

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Filha de Pastor, Loretta Lynch ,secretária de Justiça que escancarou a corrupção na Fifa


"Ninguém é grande demais para a cadeia. Ninguém está acima da lei."
Pouco mais de um mês após pronunciar essas palavras ao ser nomeada secretária de Justiça dos Estados Unidos, Loretta Lynch - a primeira mulher negra no cargo - coordenou a operação que prendeu oito cartolas da Fifa e foi considerada o maior escândalo da história do futebol.
Filha de um pastor protestante, Lynch nasceu quando as leis de segregação racial ainda eram vigentes nos Estados Unidos, formou-se em Direito em Harvard e ocupa hoje o principal cargo do Departamento de Justiça americano.
Ela atuava como procuradora-chefe federal no Brooklyn antes da promoção. Segundo o New York Times, Lynch supervisionou as investigações desde o início.
A decisão de dar o "ok" para a operação ir em frente e de pedir à polícia suíça que executasse as prisões foi dela.
Oito dirigentes da Fifa foram presos na quarta-feira - entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin.
Lynch nasceu na Carolina do Norte em 1959. À época, os negros dos Estados do sul dos EUA ainda era submetidos a leis de segregação entre brancos e negros.
Apesar disso, seu pai, o reverendo Lorenzo Lynch, um pastor protestante, acreditava que a lei poderia ser uma força para a mudança. E, quando a futura secretária de Justiça era pequena, ele costumava levá-la aos tribunais locais.
"Quando eu era criança, as pessoas nos diziam para ficar longe dos tribunais", disse Lorenzo à BBC. "Mas eu achava que era uma instituição positiva, e queria que ela tivesse uma visão diferente", completou.
As leis de segregação foram derrubadas no meio dos anos 1960, mas o racismo permaneceu.
A mãe de Lynch, Lorine, lembra que as professoras da filha tinham dificuldade em aceitar sua inteligência.
Quando ela estava na 2ª série - tinha 7 ou 8 anos - ela teve que fazer uma prova outra vez porque tinha ido bem demais na primeira.
"As professoras acharam que algo estava errado, porque ela era afroamericana e os alunos brancos tinham tirado notas mais baixas", disse Lorine à BBC.
Na segunda prova, ela tirou uma nota maior ainda.
Carreira
Nada disso afetou as aspirações de Lynch. Durante toda a infância, ela sonhava em estudar em Harvard, onde estudou Literatura Inglesa antes de fazer Direito.

Ela levou a sério a universidade. "Na faculdade, as pessoas costumam usar jeans, roupas despojadas, mas eu não lembro de uma vez em que Loretta estivesse desarrumada. Eu costumava implicar com ela perguntando se ela não tinha nenhuma roupa de brincar", conta a advogada Karen Freeman-Wilson, que estudou com ela.
Trigêmeas
Os escritórios de advocacia de Nova York ainda eram muito masculinos e muito brancos quando ela começou a trabalhar no Cahill Gordon and Reindel, no meio dos anos 1980.

Havia outras duas mulheres negras entre os associados e elas mesmas se referiam a elas como "as trigêmeas" - porque as recepcionistas do local, apesar de saber o nome de todos os 250 homens, não conseguiam diferenciá-las.
Seu primeiro grande caso - em 1999, pouco depois de ser nomeada pelo então presidente Bill Clinton para a procuradoria do Distrito Leste de Nova York - lembra os que provocaram protestos recentemente nos EUA.
O haitiano Abner Louim foi preso após uma briga fora de uma boate e acusado de bater em um policial.
A polícia depois admitiu que a acusação era falsa e que Louim foi espancado.
Calma sob pressão
Durante o julgamento, um dos policiais envolvidos alegou que namorava uma negra e que isso mostraria ser pouco provável que ele tivesse violado os direitos de um negro.

Alan Vinegrad, que trabalhou com Lynch no caso, diz que ela acusou o agente de "se esconder atrás da cor da pele de sua namorada".
Foi ousado, mas feito de um jeito "calmo e comedido", segundo ele.
Ao longo da carreira, ela esteve envolvida em processos contra terroristas e mafiosos, além de políticos acusado de corrupção - dos dois partidos dos EUA -, policiais que cometeram abusos contra prisioneiros e bancos acusados de fraude.
A capacidade de Lynch de se manter calma foi um dos pontos altos durante o longo processo de aprovação no Senado - ela foi indicada pelo presidente Barack Obama em novembro, mas sua nomeação só foi aprovada pelo Senado em abril. A demora teve relação com uma briga partidária - mas a Casa também foi acusada de racismo.
"Muitos de nós olhamos o tratamento que ela recebeu e não nos sentimos bem, não sentimos que estava sendo justo", disse a amiga Karen Freeman-Wilson.
"Mas a reação dela foi 'Tudo bem, vamos manter nossa cabeça e olhos no prêmio'", completa.
Fifa
Nesta quarta-feira, exatamente um mês após assumir o cargo, Lynch ganhou as manchetes de todo o mundo com a prisões dos dirigentes da Fifa.

"O indiciamento sugere que a corrupção é desenfreada, sistêmica e tem raízes profundas tanto no exterior como aqui nos Estados Unidos”, disse ela.
"Essa corrupção começou há pelo menos duas gerações de executivos do futebol que, supostamente, abusaram de suas posições de confiança para obter milhões de dólares em subornos e propina."
O esquema, segundo ela, prejudicou profundamente uma vasta gama de vítimas, de ligas jovens de futebol a países em desenvolvimento que deveriam se beneficiar dos recursos gerados pelo esporte.
"As ações de hoje (quarta-feira) deixam claro que o Departamento de Justiça pretende acabar com qualquer prática de corrupção, acabar com as más condutas e trazer malfeitores à Justiça", disse Lynch, acrescentando que quer trabalhar em conjunto com outros países para alcançar este objetivo.
Fonte: G1 
Uma 

domingo, 31 de maio de 2015

“Desafio do Charlie” desencadeia possessões coletivas em escolas e causa pavor a alunos


A brincadeira conhecida como “Desafio do Charlie” se espalhou rapidamente entre alunos de escolas da rede pública e gerou tumultos. Em diversos casos, foram relatadas possessões coletivas entre os adolescentes.

O caso de maior transtorno para os educadores aconteceu em Manaus (AM), onde alunos passaram mal após invocarem o espírito Charlie, inspirados pelos vídeos publicados nas redes sociais por pessoas de todas as partes do mundo.

“Ontem, uma menina do 8º ano começou com a brincadeira do ‘Charlie’. Uma menina disse que viu o ‘demônio’, e outra começou a ver e espalhar para escola toda. As meninas começaram a desmaiar, ter convulsões, os pequenos do 1º ao 6º ano começaram a se enforcar a se bater”, disse uma das alunas da Escola de Tempo Integral José Carlos Mestrinho, localizada na zona sul da capital amazonense.

Uma mãe de um dos alunos afirmou que a menina que teria sido possuída, estava “delirando, não falando ‘coisa com coisa’, falando que não era pra deixar ninguém levar ela”.
“Tinha bastante criança jogada no chão sem saber o que estava acontecendo. Meus netos chegaram contando que uma garota que estava com o lápis chamando pelo nome de um espírito que já morreu, e aí começaram a ‘pegar’ espírito”, relatou uma avó à reportagem do G1.


Em outra escola de Manaus, na zona norte da cidade, houve um caso semelhante: “Eles se juntaram na sala, quando eles deram as mãos, aí esse garoto que tava zoando assoprava a caneta pra caneta rodar, aí as meninas falavam pra ele se afastar, ele sempre ficava assoprando a caneta pra caneta rodar, e quando eles pararam de ficar zoando, e quando eles deram as mãos, a caneta realmente rodou sozinha, girou sozinha, a folha do caderno grudou na mão dele e não quis sair, aí ele ficou se batendo no chão”, afirmou uma estudante da Escola Estadual Sebastião Norões, do bairro Cidade Nova.
Segundo informações do Portal do Amazonas, “a brincadeira demoníaca iniciou às 9h da manhã, horário de intervalo dos alunos, quando eles perceberam que o ritual virou verdade, entraram em desespero”.

A capital do Amazonas ainda registrou um terceiro caso em que supostamente a “brincadeira” teria desencadeado uma possessão de uma aluna, de acordo com o Portal do Holanda. “Uma das garotas acabou começando a falar com a voz grave e vomitando muito. Várias crianças ficaram desesperadas com a cena e se instalou o caos na escola. Na internet, funcionários da escola e alunos tem realizado diversos relatos”, noticiou o site.

Um vídeo mostra que uma pessoa ora pedindo a Deus a libertação da aluna da possessão demoníaca:




quinta-feira, 28 de maio de 2015

Em coma por 3 anos, jovem “ressuscita” após oração



Oração milagrosa salva adolescente e é destaque na mídia

O caso da adolescente americana Taylor Hale ganhou destaque em vários meios de comunicação da mídia mundial na última semana. A jovem foi declarada pelos médicos “clinicamente morta” em setembro de 2011, depois de um terrível acidente.
Após passar mais de 3 anos em coma, os pais da menina que tinha 14 anos no dia do acidente não sabiam se ela voltaria a acordar. Ela escorregou do capô de um carro, bateu a cabeça na calçada e sofreu uma lesão cerebral irreversível.
Seus pais, Chuck Hale e Stacey Hennigsen, foram desenganados pelos médicos que cuidavam do caso. Por isso, ela foi colocada em coma induzido. Poucos dias depois, Taylor sofreu uma hemorragia cerebral.
O cérebro de Taylor teve um afundamento na região do canal vertebral. A partir daí os médicos resumiram-se a afirmar que “nada poderia ser feito” e “ninguém consegue se recuperar quando isso acontece”. A recomendação é que os pais desligassem os aparelhos, providenciassem a doação dos órgãos dela e preparassem o funeral.
Taylor Hale no hospital em coma.
Taylor Hale no hospital em coma.
Contudo, eles não seguiram esse conselho. Algumas semanas atrás, Jeff Stickel, um amigo da família que é cristão, esteve no hospital dizendo Deus o estava chamando para ajudar a curar Taylor. Primeiramente, os pais de Taylor disseram que a filha estava inconsciente e não havia nada que ele pudesse fazer por ela. Stickel insistiu que gostaria de orar por ela e eles aceitaram.
Uma oração seguida de imposição de mãos mudou a vida de Taylor.  Depois que Stickel saiu, os aparelhos foram desligados e surpreendentemente a jovem apresentou reações. Os médicos religaram tudo e nos próximos dias ela foi voltando sozinha do coma. Seu cérebro voltou aos poucos ao normal.
Prestes a completar 18 anos, a jovem saiu do coma e foi a convidada de honra na formatura de sua classe na Escola Waukee High School em De Moines, Iowa. Ela inclusive recebeu seu diploma com o restante dos colegas.
Contrariando o prognóstico dos médicos, aos poucos Taylor vai se recuperando e tem contado sobre seus planos para o futuro. Algumas semanas atrás, ela estava inconsciente e sequer conseguia respirar sem a ajuda dos aparelhos. “Serei sempre grata a todos os médicos e enfermeiros que ajudaram na minha recuperação, mas sei que Deus fez a maior parte”, disse ela ao Daily Mail.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Biografias Missionárias: Bibliografia em Língua Portuguesa


Uma maravilhosa lista de biografias missionária para sua edificação organizada pelo querido irmão em Cristo Sammis Reachers em seu blog Veredas Missionárias

100 Mulheres que Fizeram a História das Assembleias de Deus no Brasil - Isael de Araujo (Ed. CPAD) – Biografias de 100 mulheres dos primórdios assembleianos, algumas delas missionárias

A Bíblia e o Bisturi - Edijéce Martins Ferreira (Ed. Cultura Cristã) – Biografia do missionário George William Butler

A Vida de David Brainerd – Jonathan Edwards (Ed. Fiel) – O famoso diário de David Brainerd, comentado por seu sogro Jonathan Edwards

A Maior Dádiva e o Mais Precioso Tesouro – Edgard Hallock (Ed. JUERP) – A biografia de João Ferreira de Almeida, o tradutor da Bíblia em português

A Missionária que abriu caminhos (Ed.UFMBB) – Biografia da missionária Marcolina Figueira de Magalhães

A missionária que veio para ficar - Margarida Lemos Gonçalves (Ed. UFMBB) – Biografia da missionária Beatriz Silva

África: amor e dor - Curtis A. Kregness (Ed. Vida Nova) – O trabalho da missionária Analzira Nascimento na África

Além das Possibilidades – Jim Stier (Ed. JOCUM) – Autobiografia de Jim Stier, missionário que implantou a JOCUM no Brasil

As Aventuras de Daniel Berg na Floresta Amazônica – Marta Doreto de Andrade (Ed. CPAD) – Livro infantojuvenil relatando algumas aventuras do missionário Daniel Berg

As boas-novas em todas as línguas – Janet & Geoff Benge (Editora JOCUM) - A história de Cameron Townsend

Assim brilha a luz – A vida de Samuel Rhea Gammon – Clara Gammon (Ed. Cultura Cristã)

Até os Confins da Terra – Ruth A. Tucker (Vida Nova)– O livro apresenta uma história biográfica das missões cristãs, focando vários nomes de relevo

Através dos Portais do Esplendor – Elisabeth Elliot (Ed. Vida Nova) – A história de Jim Elliot, seus amigos e família, contada por sua esposa Elisabeth.

Aventura na China – Janet & Geoff Benge (Editora JOCUM)- A história de Gladys Aylward

Camboja – Preparados para morrer – Todd e DeAnn Burke (Ed. Betânia) – Relato autobiográfico do casal missionário Burke e suas experiências no Camboja

Campeões da Fé - Dave Jackson e Neta Jackson (Ed. CPAD) – Biografias de diversos heróis da fé cristã, dentre eles alguns missionários. Livro infanto-juvenil, antes editado como Heróis da Fé Para Crianças.

Chamado para Servir – Alan B. Pieratt (organizador) (Ed. Vida Nova) – Ensaios de diversos autores sobre a vida e a obra do missionário e teólogo Russel Shedd

Charles T. Studd – Norman Grubb (Ed. Luz e Vida) – Biografia do missionário Charles Studd

Coleção Pioneiros Pentecostais – Coleção da CPAD reunindo três obras:Diário do Pioneiro, sobre Gunnar Vingren, Memórias de Daniel Berg, escrita pelo próprio e História das Assembleias de Deus no Brasil, de Emílio Conde.

Completando as aflições de Cristo – John Piper (Ed. Vida Nova) – As vidas de William Tyndale, Adoniram Judson e John Paton

Diário do Pioneiro – Gunnar Vingren – Inar Vingren (Ed. CPAD) – Biografia do missionário Gunnar Vingren

Ecos da África – Joaquim do Cerro Guerreiro (Ed. CPAD) – Biografia de um missionário português e seu trabalho desbravador na África

Em Suas Mãos – João Fernandes (Ed. CPAD) – Autobiografia do Pr. português João Fernandes, em seu trabalho em Portugal e outros países
Encontrei a Chave do Coração de Deus – Basilea Schlink (Ed. Irmandade Evangélica de Maria) – Autobiografia da alemã Basilea Schlink, fundadora da Irmandade Evangélica de Maria (Missão Protestante)

Entrevistas com William Carey - O fenômeno missionário do século 19 – Elben M. Lenz Cesar (Ed. Ultimato) – Biografia de William Carey

Enviado por Deus – Memórias de Daniel Berg – Daniel Berg (Ed. CPAD) – Autobiografia do missionário Daniel Berg, um dos fundadores da Assembleia de Deus, ao lado de Gunnar Vingren

Esboço de uma vida em dois continentes (Ed. Cultura Cristã) – Biografia de Harry Preston Midkiff

Fiel Testemunha – Timothy George (Ed. Vida Nova) – Biografia de William Carey

Flordelis – Flordelis dos Santos Souza (Ed. Thomas Nelson) – Biografia da missionária brasileira Flordelis

Foi Assim... - Edmund Spieker (Ed. União Cristã) - Série de 7 livretos onde o autor, Edmund Spieker (fundador da Rádio Trans Mundial no Brasil)  relata sua vida

Frida Vingren – Isael de Araújo (Ed. CPAD) – Biografia de Frida Vingren, esposa do missionário Gunnar Vingren, um dos fundadores das Assembleias de Deus

Gustavo Bergstrom – Thomas Reginald Hoover (Ed. CPAD) -  Biografia do missionário Gustavo Bergstrom

Heróis da Fé – Vinte homens extraordinários que incendiaram o mundo – Orlando Boyer (Ed. CPAD) – Biografias de 20 grandes nomes do cristianismo, dentre eles diversos missionários
História das Assembleias de Deus no Brasil - Emílio Conde (Ed. CPAD)
História das Missões Moravianas - Florencio Moreira de Ataídes (Ed. Aleluia)

Histórias da História – Carlos W. Winterle (Ed. Concórdia) – O livro reúne 23 biografias de missionários e pastores dos primórdios da Igreja Evangélica Luterana do Brasil

Hudson Taylor – O missionário que conquistou um povo pela oração – Marlee Alex (Ed. LPC) – Biografia de Hudson Taylor

Irmão André, o agente secreto de Deus - Janet & Geoff Benge (Editora JOCUM)- O fundador da Missão Portas Abertas

Jornada no Império – William B. Forsyth (Editora Fiel)– Livro que narra a vida do missionário e médico Robert Kalley, um dos primeiros missionários a atuar no Brasil.

José Manoel da Conceição – O primeiro pastor brasileiro – Diversos autores (Ed. Mackenzie).

Jovem, sente-se! - L. H. Dalton (Ed. UFMBB) – Biografia de William (Guilherme) Carey

Levanta e Resplandece – Dinalva de Salles Queiroz (Ed. UFMBB) – Biografia da missionária Minnie Lou Lanier

Links de Graça e Glória – Victor Cardoo e Victor Maxuell – Biografia do missionário inglês James Victor Cardoo, fundador da Missão Interlink

Lottie Moon – Una Roberts Lawrence (Ed. União Geral das Senhoras do Brasil – hoje UFMBB) – Biografia de Lottie Moon

Meu coração nas mãos de Deus – Sharon James (Ed. Fiel) – Biografia de Ann Judson e seu esposo Adoniram Judson

Missões na África – O Brasil e sua geração missionária – Robson S. Oliveira (Ed. Luz e Vida) – Autobiografia do missionário Robson Oliveira

Mochila nas costas e diário na mão - Elben M. Lenz César (Ed. Ultimato) – Biografia de Ashbel Green Simonton

Mulheres Fiéis e Seu Deus Maravilhoso – Noël Piper (Ed. Fiel) – As vidas de Sarah Edwards, Lilias Trotter, Gladys Aylward, Esther Ahn Kim e Helen Roseveare

Nels Nelson – Samuel Nelson (Ed. CPAD) – Biografia do missionário Nels Julius Nelson

Nils Taranger - Um Coração Missionário no Sul do Brasil – Luciano Stein (Ed. CPAD) – Biografia do missionário Nils Taranger

O Amor Venceu o Medo – Dan Baumann (Ed. Vida) – Testemunho de vida do missionário americano Dan Baumann, da JOCUM, que foi aprisionado no Irã

O Apóstolo dos Pés Sangrentos – Boanerges Ribeiro (CPAD) – Relato sobre a vida do missionário indiano Sundar Singh

O aventureiro que Deus usou – Dulce C.S.L. Purin (Ed. UFMBB) – Biografia do missionário Zacarias Campelo

O Contrabandista de Deus – Irmão André (Ed. Betânia) – Biografia do Irmão André, fundador da missão Portas Abertas

O Diário de Simonthon – Ed. Cultura Cristã – O diário escrito pelo missionário Ashbel Green Simonthon

O gigante que dorme – Helena Bagby Harrison (ED. UFMBB) – Biografia do missionário William Buck Bagby

O Homem que Orava – Francisco A. McGaw (CPAD)- A história de John Hyde, que atuou como missionário na Índia

O livro no travesseiro – Pat Yates (Ed. UFMBB) Biografia de Adoniran Judson e sua esposa

O Missionário que enfrentou um leão - Hugh F. Frame (Ed. UFMBB)– Biografia de David Livingstone

O Obstinado Mr. O – Norman Rohrer (Ed. APEC) – A biografia do fundador da APEC, Jesse Irvin Overholtzer

O Segredo Espiritual de Hudson Taylor – Howard Taylor (Ed. Mundo Cristão) – Biografia de Hudson Taylor

Os Pioneiros Presbiterianos no Brasil – Missionários, pastores e leigos do séc. 19 – Alderi Souza Matos (E. Cultura Cristã)

Ouvi Um Recado do Céu – Albert W. Brenda (CPAD) – Biografia do pastor e missionário J.P. Kolenda, que atuou no Brasil

Pakau – A chamada, o preço e a recompensa – Kelem Gaspar (CPAD) – Livro biográfico relatando as experiências da missionária brasileira Kelem Gaspar

Pode falar, Senhor... Estou ouvindo – Lorem Cunningham e Janice Rogers (Ed. Betânia) – Relato autobiográfico de Loren Cunningham, fundador da JOCUM

Por Esta Cruz Te Matarei – Bruce Olson (Ed. Vida) – Autobiografia do missionário Bruce Olson

Por todo o mundo – Janet & Geoff Benge (Editora JOCUM)- A história da vida de Loren Cunningham, fundador da JOCUM

Quem Me Dera Conhecer a Deus – Silas e Eldna de Lima (Ed. Descoberta) – Relato autobigráfico de casal missionário em atuação na selva amazônica

Recuar Jamais – Janet e Geoff Benge (Ed. JOCUM) – A história de Charles Studd

Repreendendo as Trevas - Bob Burk e David Wornack (Ed. CPAD) – Biografia do missionário Donald Stamps, autor da Bíblia de Estudo Pentecostal

Robert Reid Kalley: Médico, Missionário e Profeta – Douglas Nassif Cardoso (Ed. do Autor) – Biografia de Robert Reid Kalley

Robert Reid Kalley - Um missionário-diplomata na gênese do protestantismo brasileiro - Lyndon Santos , Sergio Prates (Ed. Novos Diálogos)

Samuel Morris – Lindley Baldwin (Ed. Betânia) – Biografia do missionário Samuel Morris

Samuel Nystrom – Samuel Nelson (Ed. CPAD) – Biografia do missionário Samuel Nystrom, que atuou no Brasil
Sarah Poulton Kalley: Missionária Pioneira na Evangelização do Brasil – Douglas Nassif Cardoso (Ed. do Autor) – Biografia da missionária Sarah, esposa de Robert Reid Kalley

Semeadores – Missionários cristãos contemporâneos  1 e 2 – Vários autores (Betel Publicações) – Biografias e testemunhos poderosos de diversos missionários brasileiros

Senhores da Terra - Don Richardson (Ed. Betânia) – Relato biográfico sobre o missionário Stanley Dale e seus companheiros

Serão Como Estrelas – Márcia Tostes (Ed. Descoberta) – Testemunhos de diversos missionários brasileiros, servindo em campos transculturais

Simonthon, 140 anos de Brasil – Vários autores (Ed. Mackenzie) – Estudos e biografia sobre Simonthon

Simonthon – O missionário que impactou o Brasil – Florencio Moreira de Ataídes (Ed. Aleluia) – Biografia de Ashbell Green Simonthon

Sob a Graça de Jesus - Arthur Clebsch (Ed. União Cristã) – Autobiografia e relatos do missionário Arthur Clebsch

Sobre asas de águia – Katherine Hall Hardie (Ed.Cultura Cristã) - A biografia do missionário. Alva Hardie

Sopa, sabão e salvação – Janet & Geoff Benge (Editora JOCUM)- A história de William Booth, fundador do Exército da Salvação.

Sua Voz Ecoa nas Selvas – Sophia Muller (Ed. Transcultural) – Biografia da missionária Sophia Muller e seu trabalho na selva amazônica

Thomas Jefferson Bowen – Alverson de Souza (Ed. Novos Diálogos). Biografia desse missionário pioneiro no Brasil e na Nigéria

Um voo para a eternidade – Haroldo Reiner (Ed. Batista Regular) – Autobiografia do missionário Haroldo Reiner

Verdadeira Coragem – Mulheres que enfrentam o mundo por amor a Deus– Deborah Meroff (Ed. OM Mobilização) – Relatos biográficos sobre missionárias de várias nacionalidades, inclusive uma brasileira, e seu empenho pelo Evangelho

Vidas Inspiradas – Cyro Cormack (Ed. Z3) – Livro traçando biografias de personagens cristãos e seculares, tais como o missionário Albert Schweitzer, Madre Teresa e Charles Chaplin, dentre outros

Vidas Poderosas – Enéas Tognini (Ed. Candeia) – Biografias de 30 grandes nomes do protestantismo, alguns deles missionários, e sua experiência com o Espírito Santo

Vivendo uma Vida de Fogo – Reinhard Bonnke (Ed. CfaN) – Autobiografia do evangelista Reinhard Bonnke

Vozes Femininas no Início do Protestantismo Brasileiro – Ruth Salvino Almeida (Ed. Hagnos) – Panorama biográfico de diversas missionárias brasileiras e estrangeiras atuantes no Brasil, além de escritoras, musicistas etc.

William Buck Bagby - Um pioneiro batista nas terras do Cruzeiro do Sul - Elizete da Silva (Ed. Novos Diálogos)

William Carey Pai das Missões Modernas – Sam Wellman (Ed. Edições Cristãs)

Fonte: Veredas Missionárias

Artigos Recentes