728x90 AdSpace

  • Novidades

    quarta-feira, 14 de outubro de 2009

    Igreja de Jesus, sua natureza e Missão (MT 16.18)







    Autor: Altair Germano

    "Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." (Mt 16.18)

    O texto acima expressa alguns aspectos fundamentais sobre a natureza e o propósito da Igreja de Jesus, manifestos por ele mesmo. Vejamos:

    A IGREJA NÃO ESTÁ EDIFICADA SOBRE UM MERO FUNDAMENTO HUMANO

    "...e sobre esta pedra edificarei..." (kaí epí taúte té pétra oikodouméso)

    A pedra (pétra) sobre a qual a Igreja (ekklesían) seria edificada (oikodouméso) é o próprio Jesus. Essa verdade pode ser claramente confirmada em 1 Co 3.11:

    "Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo."

    A firmeza e a solidez da Igreja não se sustenta sobre as habilidades e competências humanas de seus líderes e membros. Não se sustenta, também, sobre a influência e poder dos tais, nem tampouco sobre a sabedoria ou eloquência dos mesmos. É em Jesus que a Igreja está firmada, e sobre quem ela está edificada.

    A IGREJA É ÚNICA

    "...a ..." (tén)

    A Igreja de Jesus é única. Na perspectiva espiritual e orgânica não existem "igrejas". As igrejas locais (visíveis e institucionalizadas) não expressam em sua totalidade a natureza da verdadeira Igreja (invisível). Só existe uma Igreja verdadeira, as outras são falsas. Onde se encontra a Igreja verdadeira?

    - Nas denominações evangélicas pentecostais, neopentecostais, históricas e reformadas? Sim.
    - Nas comunidades cristãs? Sim.
    - Nos caminhos? Sim.
    - Em outros grupos que declaram sua fé em Jesus? Sim.

    Mas, onde se encontra então, a igreja falsa?

    - Nas denominações evangélicas pentecostais, neopentecostais, históricas e reformadas? Sim.
    - Nas comunidades cristãs? Sim.
    - Nos caminhos? Sim.
    - Em outros grupos que expressam sua fé em Jesus? Sim.

    Na Bíblia, onde a verdade e a vontade de Deus se manifestam, encontramos as características da verdadeira Igreja. Observemos algumas:

    - A verdadeira Igreja é composta por aqueles que já nasceram de novo (Jo 3.3-8)
    - A verdadeira Igreja é composta pelos amigos de Jesus (Jo 15.14)
    - A verdadeira Igreja vive em verdade (Jo 17.17)
    - A verdadeira Igreja vive em unidade (Jo 17.21)
    - A verdadeira Igreja vive em amor (Jo 17.26)
    - A verdadeira Igreja vive em santidade (1 Pe 1.15)
    - A verdadeira Igreja vive para a glória de Deus (1 Co 10.31)

    Tudo e todos que não vivem, ou não buscam viver e experienciar as características acima descritas, não é Igreja de Jesus.

    A IGREJA TEM DONO
    "...minha Igreja,..." (mou tén ekklesían)

    A Igreja tem dono, e pode ter certeza que não é nenhum pastor ou líder nacional, regional ou local. Jesus não tem sócios na Igreja. Apesar de muitos na atualidade agirem como se fossem donos da Igreja, na realidade, se portam (ou são) como donos das instituições religiosas por eles fundadas, herdadas e dirigidas. Essa postura inclui:

    - Colocar o patrimônio físico da igreja (instituição) em seu nome, ou em nome de familiares e parentes;
    - Beneficiar-se financeiramente de forma absurda da igreja (instituição), além de beneficiar familiares, parentes e amigos;
    - Estabelecer o filho ou algum parente como sucessor, para assim manter os privilégios (exploração e poder);
    - Ditar as normas, as regras, os costumes e a tradição da igreja (instituição);
    - Ameaçar aqueles que discordam de seus posicionamentos com cortes de salários, demissões, mudanças para campos, congregações ou trabalhos menores ou mais difíceis; perda de cargos e funções em mesas diretoras, supressão de oportunidades para ensino e pregação etc;

    Os donos das igrejas (instituições) estão por toda a parte, deitando e rolando, fazendo e acontecendo, achando-se poderosos e irremovíveis. Para estes Jesus diz:

    "Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas." (Ap 2.5)

    "pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu." (Ap 3.17)

    A IGREJA É INDESTRUTÍVEL

    "...e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." (kaí púlai hádou ou katiochúsousin autés)

    Nada, nem ninguém, poderá destruir a Igreja de Jesus. Quem não é do céu, é do inferno!

    - As falsas doutrinas não prevalecerão contra ela;
    - As perseguições não prevalecerão contra ela;
    - As tradições humanas não prevalecerão contra ela;
    - O legalismo farisaíco cristão não prevalecerá contra ela;
    - O moralismo não prevalecerá contra ela;
    - As injustiças não prevalecerão contra ela;
    - A politicagem interna e externa não prevalecerá contra ela;
    - O jogo de poder não prevalecerá contra ela;
    - Os movimentos sociais pós-modernos que militam por causas que não se sustentam biblicamente não prevalecerão contra ela;
    - Os falsos pastores não prevalecerão contra ela;
    - Os falsos ensinadores e pregadores da falsa prosperidade, da vitória financeira e das barganhas vergonhosas não prevalecerão contra ela;
    - Os falsos cantores e bandas "evangélicas" não prevalecerão contra ela;
    - Os falsos crentes não prevalecerão contra ela;
    - Os políticos e poderosos deste mundo não prevalecerão contra ela;
    - O diabo e seus demônios não prevalecerão contra ela;

    Exaltado seja Jesus, o Senhor da Igreja!

    A IGREJA AVANÇARÁ CONTRA OS SEUS INIMIGOS

    "...as portas do inferno..." (púlai hádou)

    A metáfora aqui utilizada é de dois reinos em guerra. Na antiguidade as cidades eram fortificadas com altas muralhas e portas firmes, para que durante os ataques sofridos, pudessem resistir firmemente. Nos textos e filmes épicos, podemos ver claramente este fato evidenciado. O reino ou cidade que sofre o ataque se protege como pode por trás dos muros e das portas, tentando resistir de todas as formas ao reino ou exército atacante.

    Jesus está nos afirmando claramente que a sua Igreja não ficará acuada timidamente ou covardemente por trás de seus "muros" e "portas", enquanto o "inferno" lhe ataca. Pelo contrário, a Igreja de Jesus, no poder e na unção do Espírito, é que parte para atacar as portas do inferno (poder simbólico das forças espirituais que atuam neste mundo), encurralando-o e saqueando-o. A verdadeira Igreja está fazendo isto. Apesar das ameaças, do poderio e da grande resistência do inimigo, ela não apenas avançará, mas, triunfará para o louvor e glória de Deus.


    Você faz parte da Igreja de Jesus?

    • Commentários do Bloger
    • Comentários do Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Igreja de Jesus, sua natureza e Missão (MT 16.18) Rating: 5 Reviewed By: Lejota Soluções
    Scroll to Top