Header Ads

Oito justificativas para se abster da prática do dízimo



Esse é uma das desculpas de algumas pessoas para dar dizimo na igreja

Justificativa teológica — "Não sou dizimista porque o dízimo é da lei. E eu não estou debaixo da lei, mas sim da graça".

Justificativa sentimental - "Não sou dizimista porque ainda não senti ou tive vontade, e a Bíblia diz que deve ser dado com alegria, e não com tristeza".

Justificativa financeira — "O que eu ganho não sobra ou mal dá para o meu sustento".

Justificativa assistencial "Prefiro dar meu dízimo diretamente aos pobres. Prefiro eu mesmo administrar meu dízimo".

Justificativa política — "Eu não entrego os meus dízimos porque eles não estão sendo bem administrados".

Justificativa míope "A igreja é rica e não precisa do meu dízimo". Justificativa contábil — "Não tenho salário fixo e não sei quanto ganho". Justificativa eclesiológica — "Não sou membro da igreja".[1]


Deixo bem claro que nenhuma delas é justificativa correta.


[1] GASQUES, Jerônimo. As Sete Chaves do Dízimo — Segredo a Ser Descoberto. Op.cit -.Via: Livro Prosperidade a luz da bíblia de José Gonçalves 

Um comentário:

  1. Olá, a paz!


    Em face do artigo veiculado acima, gostaria de convidar o amigo a ler um TCC acadêmico/teológico sobre o dízimo que está postado no site [ www.reformaja.org ] no link "arquivos": A sombra do Templo no Dízimo e na Igreja.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Comente e deixe sua opinião

Fique com Deus

Tecnologia do Blogger.